Caçapava do Sul

Comarca de Caçapava do Sul volta a realizar júri presencial

Por farrapo.rs
26/10/2020 16:35
 

Na última sexta-feira (23), o Fórum de Caçapava do Sul retomou a realização das sessões do Tribunal do Júri, que estavam suspensas em razão da pandemia de Coronavírus. O júri foi presidido pelo Juiz Diego Locatelli. Na acusação atuou o Promotor de Justiça Diogo Taborda e, na defesa, a Defensora Pública Caroline Araújo.

O caso dizia respeito ao tiroteio ocorrido no dia 03 de fevereiro de 2019, nas proximidades de uma distribuidora de bebidas situada no centro de Caçapava do Sul, quando duas pessoas foram atingidas.

Após mais de 12 de horas de sessão, os jurados votaram por condenar os réus pelos crimes de tentativas de homicídio duplamente qualificadas. Com base na decisão dos jurados, o Juiz Diego Locatelli aplicou as penas de 20 anos e 4 meses para um réu e de 29 e 4 meses para o outro acusado. A diferença das penas se deve ao fato de um réu ser reincidente, enquanto que o outro, que recebeu pena menor, ser primário, possuir menos de 21 anos na data do fato e ter confessado os delitos. O juiz também determinou a manutenção das prisões dos réus, que estão recolhidos preventivamente desde março de 2019.

Em virtude da pandemia, o júri ocorreu com diversas adaptações, todos estavam usando máscaras ou protetores faciais, os jurados ocuparam local reservado da plateia, o acesso do público foi restrito e havia distância mínima entre os presentes.

O Juiz Diego Locatelli agradeceu ao empenho dos servidores do Fórum, da SUSEPE e da Brigada Militar para que o júri pudesse ser realizado, bem como aos jurados, que compareceram à sessão mesmo durante a pandemia, o que, na visão do magistrado, demonstra porque são reconhecidos como pessoas de boa índole pela comunidade.

 De acordo com o Juiz, até o fim do ano, estão previstas mais duas sessões para serem realizadas, todas envolvendo réus que estão presos preventivamente.

 


Por farrapo.rs



Topo