Estado

TJ-RS prevê digitalizar 100% dos processos até o fim de 2021

21/10/2020 09:16
 

Em 200 dias de pandemia, a Justiça Estadual precisou se readaptar, ampliando as iniciativas virtuais e tendo que contornar as limitações impostas pelo novo coronavírus. “Tivemos que nos reinventar”, afirmou o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Voltaire de Lima Moraes, em coletiva nesta terça-feira. 

Um dos pontos que Moraes destacou envolve o contingenciamento de recursos do Judiciário no Orçamento estadual, no valor de R$ 121 milhões, em uma parceria inédita com os demais poderes. Ao mesmo tempo, ressaltou os desafios com as limitações de caixa e a defasagem no quadro de pessoal. Há cerca de dois mil cargos de servidores vagos, além de outros quase 200 de juízes e desembargadores.

Uma das frentes que recebeu atenção na pandemia é a da digitalização de processos físicos, com uma força-tarefa, com servidores e uma empresa, para executar o serviço. Assim, a previsão é de que 100% dos processos físicos estejam digitalizados até dezembro de 2021.

No período de pandemia, 83 mil processos de 1º e 2º Graus foram transformados em meio digital e outros 373 mil entraram em processo de conversão. Atualmente, há mais de 5,2 milhões de processos tramitando na Corte, sendo 3,4 milhões de maneira física.

 

O desembargador recordou ainda que o TJRS se tornou, no início da pandemia, o primeiro tribunal do país a criar um comitê de monitoramento da Covid-19.



Agência Brasil

Foto: Eduardo Nichele / TJRS / CP



Topo