Caçapava do Sul

Prefeito emite nota sobre recurso que será apresentado contra a bandeira vermelha

11/07/2020 20:43
 

O prefeito de Caçapava do Sul, Giovani Amestoy, divulgou no final da tarde deste sábado, dia 11, uma nota oficial na sua rede social para informar que o município junto com as cidades da região de Cachoeira do Sul, irá recorrer da bandeira vermelha. 

Confira a nota do Prefeito na integra:

Na tarde de ontem recebemos a informação que nossa região, e consequentemente o nosso Município seria classificado com a bandeira vermelha, de acordo com o modelo de distanciamento controlado do Governo do Estado. Gostaria de informar a nossa população, que NÃO concordamos com essa determinação, pois nesse momento, nossos dados nos fazem ter a certeza que devemos permanecer na Bandeira Laranja, por isso, na noite de hoje estamos ingressando com recurso DISCORDANDO da classificação da região 27 e pedindo a reconsideração, por parte do Governo do Estado. Gostaria de apresentar a nossa população alguns motivos que nos levaram a entrar com esse recurso:

62,5% dos pacientes internados nos leitos de UTI em Cachoeira do Sul estão ocupados por pacientes de outras microregiões do Estado, ou seja, os pacientes da região 27 representam apenas 38,5% dos pacientes que ocupam esses leitos;

Dos 12 (doze) municípios que compõe a Região 27, foi determinado pelo Governo do Estado que 8 (oito) – ficam autorizados a utilizar, por mais uma semana, as restrições de risco médio – Bandeira Laranja, por se enquadrarem na Regra 0-0, ou seja, apenas 4 municípios sofreriam as restrições resultantes da Bandeira Vermelha;

Cachoeira do Sul, referência de internação em UTI para Caçapava do Sul, possui hospital de referência UTI para a Região 27 – Hospital de Caridade e Beneficência. Referido hospital (HCB) possui 8 leitos habilitados junto ao Estado do Rio Grande do Sul para atendimento exclusivo COVID-19 e conforme notícia da rádio Fandango de Cachoeira do Sul há dois leitos que aguardam credenciamento por parte do Governo Estadual.

A imposição de medidas mais gravosas ao comércio, serviços e indústrias traz prejuízos consideráveis à economia local, que já sofreu neste ano, além dos efeitos da pandemia, com os efeitos da estiagem que assolou a região.

Então, diante de todos esses argumentos e justificativas, estamos ingressando com recurso para a Reconsideração por parte do Governo do Estado, e temos muitos motivos para acreditar que conseguiremos manter a Bandeira atual.

Segunda feira, faremos uma transmissão para informamos o resultado desse recurso!



Topo