Caçapava do Sul

Segundo Pastor, evangélicos teriam sido discriminados após a morte da Caçapavana por Covid-19

24/05/2020 19:30
 

O pastor presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Caçapava do Sul, Izar Andrade, comentou o falecimento da primeira vítima do Covid-19, Cida Corrêa, integrante da igreja.

Andrade manifestou consternação com a morte da irmã, esposa do pastor Edessom Lima. Ele também fez um esclarecimento aos membros da Assembleia e a população caçapavana.

– A irmã Cida, devido a problemas cardíacos e seguindo as recomendações das autoridades de saúde não estava frequentando os cultos e não teve contato com membros da Igreja, pois pertencia ao grupo de risco ao Covid-19 – comentou o pastor.

Izar Andrade ainda comentou que membros da Igreja teriam sido discriminados por empresas, que segundo o pastor, teriam pedido aos funcionários para ficarem em quarentena, em casa, por serem membros da Assembleia de Deus.

Fonte: Jornal Bom Semeador de Caçapava do Sul

Confira o vídeo com pronunciamento do Pastor Izar Andrade:



Topo