Educação

Caçapava: Educação na pandemia

 

A Secretaria de Município de Educação, juntamente com as equipes pedagógicas da rede municipal de ensino (EMEFS e EMEIS) planejaram e estão implementando o envio de atividades remotas para os alunos, utilizando diferentes tipos de ferramentas para que possam atingir o maior público de alunos da rede, que conta com uma média de 3500 (três mil e quinhentos) alunos matriculados desde o berçário até o nono ano do ensino fundamental.
As atividades propostas pelos professores são encaminhadas via aplicativo de mensagens, por e-mail ou para aqueles que não tenham acesso a internet, a escola disponibiliza os materiais impressos. Da mesma forma, as equipes pedagógicas estão realizando plantão para atendimentos aos pais e orientando a realização das atividades. Todos esses plantões estão amparados pelas diretrizes emitidas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), tendo em vista as adequações pelo fato da Pandemia (COVID-19). Além disso, a preocupação pedagógica pela busca de estratégias para minimizar os efeitos que poderão afetar o processo de ensino e aprendizagem.
As escolas municipais de Educação Infantil (EMEIS) estão encaminhando orientações para a realização de atividades em aplicativos virtuais e foi construído um guia de planejamento de acordo com cada etapa de desenvolvimento da criança, para fortalecer seu desenvolvimento com o auxílio e mediação das atividades pelos pais, pois nessa faixa etária é importante tarefas que promovam a interação social, afetiva e psicomotora das crianças neste tempo de isolamento.
Em relação a educação especial, os profissionais responsáveis pela sala de AEE em regime de colaboração com as famílias e equipe diretiva estão enviando atividades e tutoriais para os pais realizarem com os alunos público-alvo. Além disso, em parceria com os professores regentes e de área, estão adaptando atividades para que possam ser acessíveis a todos. Na área da surdez, os professores que realizam o trabalho de iniciação linguística estão mantendo contato com os alunos e familiares para apoio e aquisição de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais).
As Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFS) estão orientando e encaminhando atividades com o objetivo de reforçarem conceitos que possam ter ficados com lacunas para que no retorno das atividades presenciais possam se traçar estratégias para revisar as atividades que foram encaminhadas.
Além disso, a SEDUC está ofertando um curso de formação continuada para os professores de educação infantil e educação especial sobre Introdução da Música como processo de estímulo e terapia no ambiente escolar e na educação especial, com a professora Adriana Inácio (Pedagoga com especialização em orientação educacional e mídias na educação e pós-graduanda em Musicoterapia). Será de forma EAD pela plataforma Skype e terá duração de 20h, divididos em 7 módulos com assuntos relacionados a temática musical.
Outra formação ofertada aos professores da rede é o curso “Cor e Consciência”, uma parceria entre COMPIR e SEDUC que tem por objetivo sensibilizar os docentes sobre o papel do negro na sociedade, racismo e a legislação existente sobre o ensino da cultura afrodescendente nas escolas. O curso será ofertado na modalidade EaD, com certificação de 60 horas e ocorrerá entre os meses de maio a julho.
Os projetos coordenados pelo setor pedagógico de Projetos escolares- seduc dá assessorias, divulga e orienta as escolas participantes dos Programas, onde as mesmas são orientadas a encaminhar atividades aos alunos através de lives e atividades paralelas aos conteúdos recebidos pelas famílias ,semanalmente nas escolas, seguindo as orientações dos distintos programas:
• A COOPERATIVA ESCOLAR - Instituída no Instituto Municipal de Educação Augusta Maria de Lima Marques, formada por 25 alunos, realiza reuniões semanalmente através de lives, coordenados pelo professor orientador do Programa. O programa empreendem e praticam juntos os princípios de cooperativismo ,mediados por uma proposta pedagógica e apoiados por professores ,Fundação Sicredi, Secretaria de Educação ,entre outros parceiros e apoiadores.
• O PROGRAMA A UNIÃO FAZ A VIDA-SICREDI- Tem como gestor o Sicredi, através da Secretária Municipal de Educação. É desenvolvido por cinco escolas municipais, através de projetos cooperativos, integrando professores, crianças, adolescentes, apoiadores e comunidade. Os professores e coordenadores do programa estão recebendo assessorias através de lives ,juntamente com outros municípios participantes do Programa e lives abertas ao público: assessores pedagógicos e de cooperativas, familiares e educadores.
• O PROJETO JOVENS EMPREENDEDORES-JEPP-SEBRAE- Tem como objetivo disseminar a cultura empreendedora e orientar para o plano de negócios, de maneira a estimular os comportamentos empreendedores entre crianças e jovens, incentivando-os à prática do empreendedorismo e o protagonismo juvenil. Fazem parte do programa quatro escolas rurais do município.

Comunicação da Prefeitura / Caçapava do Sul




Topo