Opinião

Leia o texto do professor Cristiano Porto Alves: Ser pai é incrível

11/04/2020 11:40
 

Foto: Ilustração

Nenhuma das experiências de nossas vidas é tão sublime quanto a de ser pai. Quando se é irmão mais velho, pode-se apenas ter uma noção. Nada se compara ao verdadeiro pai. Não falo de pai biológico; isso até os cachorros, com todo o respeito aos animais, podem ser. Refiro-me ao pai verdadeiro, àquele que cria, ama, educa.

Ser pai é doar(-se). A partir do dia que sabemos que seremos pais, a prioridade deixa de ser o “eu”, passa a ser “o outro”. Porque somos egoístas antes deste dia. Só pensamos em comprar a melhor roupa, o melhor calçado, o celular mais moderno, um bom carro. Só pensamos em guardar dinheiro quando o foco é “uma viagem para mim”. Tudo é diferente quando há uma criaturinha choramingando no berço, completamente indefesa e dependente.

Ser pai é preocupar-se. É nunca mais ter uma noite de sono tranquilo. É apavorar-se quando o bebê tem febre aumentando rapidamente, e é necessário levá-lo ao pediatra. Não interessa se temos dinheiro, ou não. Vende-se a alma, se não há mais nada a vender.

Ser pai é deixar de discutir com a esposa ou namorada por motivos fúteis. Porque agora só se discutem assuntos voltados para a criança. É somente ela que importa.

Ser pai é dizer “não” toda hora. Educar um filho talvez seja a atividade humana mais complicada e difícil. Porque muitas vezes precisamos ser rígidos, firmes. Mesmo com o coração mole, não se pode voltar atrás nas decisões, sob pena de falharmos.

Mas ser pai é a coisa mais linda do mundo. Quando chegamos do trabalho, já tarde da noite, e o filho nos aguarda, sem dormir. Aquele sorriso. De braços abertos... um convite para um abraço bem apertado. Isso não tem preço. Não se pode mensurar. Indescritível.

Eu poderia deixar para falar sobre este assunto no Dia dos Pais. Mas aí eu seria oportunista. Porque Dia dos Pais são todos os dias. Devem ser. Desde o momento da concepção até a eternidade. Mesmo com a morte, a figura, a imagem e os exemplos do pai permanecem vivíssimos para quem fica.

A propósito, você já disse ao seu filho que o ama, hoje? Fale com ele, agora! Não deixe para depois. Poderá não haver depois.

Cristiano Porto Alves
Graduado em Letras Português-Espanhol pela FURG
Professor da Escola Gladi Machado Garcia
(em Minas do Camaquã)

Farrapo




Topo