Caçapava do Sul

Município estuda decretar situação de emergência por estiagem no Interior

15/01/2020 11:57
 

Caçapava do Sul estuda decretar situação de emergência na área rural devido à estiagem que afeta o município neste verão, a exemplo do que vem ocorrendo em dezenas de cidades do Estado do Rio Grande do Sul.

A falta de água para consumo humano e de animais no interior do município, além de abastecimento para a produção nas lavouras, está afetando também o plantio das culturas de soja, milho, feijão, frutas, verduras e legumes, além do prejuízo na pecuária, na criação de gado de corte e leite.

Nesta semana, a Secretária de Agropecuária, Indústria e Comércio, Michele Mendes, se reuniu com o vice-Prefeito Luiz Guglielmin (prefeito em Exercício) para informar que a Secretaria está levando água até as associações rurais no interior, através de caminhão-pipa, mas que precisa de auxílio para poder atender a demanda, que é grande. Segundo a Seagropic, localidades como Rincão dos Paz, Alto da Meia Légua, Picada Grande, Segredo, Rincão dos Farias, Coxilha São José, Progresso e Rincão dos Niza já pediram ajuda e estão recebendo auxílio.

Em 2018 o município de Caçapava do Sul também sofreu com a estiagem, a exemplo de outros mais de 20 municípios que decretaram situação de emergência. De acordo com o levantamento feito pela Prefeitura, Emater e Cotrisul, na ocasião, os prejuízos ultrapassaram R$ 28 milhões, sendo que a produção de grãos caiu de 69 mil toneladas em 2017 para 34,5 em 2018.

Nesta quinta, dia 16, uma nova reunião ocorrerá na Prefeitura com Emater, Cotrisul e associações rurais para novo levantamento sobre a estiagem.



Topo