Polícia

Operação policial em São Sepé cumpre vários mandados de prisão contra membros de facção

05/12/2019 11:52
 

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A “Operação Tentáculos II”, coordenada pela Delegada Carla Dolores Castro de Almeida e o Delegado Sandro Luís Meinerz, realizada pela de Polícia Civil de todo estado e apoio da Brigada Militar, deu cumprimento a 18 prisões preventivas dos 30 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça, na manhã desta quinta-feira (05).

O objetivo é coibir o tráfico ilícito de entorpecentes na cidade de São Sepé a qual já está tendo braços vinculados a uma organização criminosa da Região Metropolitana e Vale dos Sinos. Esta organização angariou traficantes locais e intensificou o tráfico no município gerando também outros crimes.

Os suspeitos foram apresentados na Delegacia de Polícia de São Sepé, por suposto envolvimento com facções criminosas atuantes no estado. A operação contou com a participação de 156 policiais civis e militares.

A operação que é decorrente de um trabalho investigativos desde dezembro de 2018, aproximadamente 8 meses, teve como finalidade 18 presos na primeira operação.

A operação de acordo com a Delegada Carla Castro foi voltada para prender suspeitos de atuar em uma facção criminosa em vários bairros da cidade. Os detidos são suspeitos da práticas de crimes como porte de armas, roubo, tráfico de drogas, extorsão, apreensão de carnes clandestinas, uma moto adulterada e também pássaros em cativeiro que determina crime ambiental.

Com essa operação, já chega a 70 o número de investigados presos desde o mês de abril com envolvimento comprovado na referida facção, estão presos à disposição da justiça.

Segundo Delegado Sandro Luís Meinerz, essas 70 pessoas presas somente no ano de 2019, sendo uma das maiores operações da Polícia Civil, o melhor combate já dado a este enfrentamento de crime organizado na cidade de São Sepé, da mesma operação tem pessoas presas na cidade de Restinga Sêca, Lageado e outros municípios.

Fonte: Jornal do Garcia


Delegada Carla Castro e Delegado Sandro Luís Meinerz (Foto: Reprodução/Jornal do Garcia)

Farrapo




Topo