Turismo

Centro Interpretativo projetado para ser no Clube 1º de Maio é apresentado em Audiência Pública do Geoparque

 

Foto: Divulgação/Prefeitura

As Universidades Unipampa e UFSM apresentaram ontem (02), no campus da Unipampa Caçapava do Sul, o projeto do Geoparque Caçapava do Sul, que, dentre o descritivo do turismo e cultura da geodiversidade, contempla, ainda a construção de um Centro Interpretativo onde ficam as ruínas do Clube 1º de Maio.

O prefeito Giovani Amestoy, acompanhado dos secretários João Timótheo e Erni Santos Rocha, da Cultura e Turismo, de Michele Mendes Marques (Agropecuária, Indústria e Comércio), Stener Camargo (Engenheiro Ambiental e Sanitarista formado pela Unipampa e Assessor Superior Municipal), Cátia Cilene Dutra Morais (Coordenadora de Promoção de Igualdade Racial) e William Brasil (Coordenador de comunicação do município), representaram o Executivo na Audiência. O Presidente do Legislativo, Silvio Tolfo Tondo, também marcou presença.

O reitor da Unipampa Marco Antonio da Fontoura Hansen, que também é reitor da Educação da União de Parlamentares Sul-Americana e do Mercosul (Unipampa), frisou a importância de transformar o município num Geoparque e que este título vai beneficiar ainda mais Caçapava, o Pampa e o Estado do Rio Grande do Sul, que recebe turistas dos países vizinhos (Argentina e Uruguai, principalmente pelas fronteiras). Flavi Lisboa, Pró-Reitor da UFSM, apresentou o projeto e disse da importância e valorização local de se ter um Geoparque, lembrando que só existe um no Brasil (no Nordeste) e outros 147 no mundo.

Os professores da Unipampa e UFSM, além de explicarem sobre o Projeto que teve início neste ano de 2019 para transformar Caçapava em Geoparque, também apresentaram um "museu-interativo", chamado de Centro Interpretativo, que foi apresentado à Associação do Clube 1º de Maio, que cedeu o espaço para a construção do prédio, que abrigará a história da cultura e geodiversidade de Caçapava do Sul.

Os professores e geólogos André Borba (UFSM) e Felipe Guadagnin (Unipampa), também abordaram a importância deste reconhecimento em Caçapava e da construção do projeto.


Foto: Divulgação/Prefeitura

Comunicação da Prefeitura / Caçapava do Sul




Topo