Região

Carta de São Gabriel defende esforços para a duplicação da BR 290

Audiência, na Câmara de Vereadores da cidade, reuniu deputados, prefeitos, vereadores e representantes da comunidade

15/07/2019 09:38
 

Foto: Divulgação

São Gabriel sediou a Audiência Pública no dia 11, em defesa da duplicação da BR 290, organizada pela Comissão do Mercosul e Assuntos Internacionais e proposta pelo deputado estadual Luiz Fernando Mainardi (PT). O deputado bajeense também coordena a Frente Parlamentar pela duplicação da rodovia na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul.

Participaram da atividade o presidente da Comissão, Frederico Antunes (PP), o deputado Fernando Marroni (PT) e prefeitos e vereadores da região, além de representações do DNIT, PRF, UNIPAMPA e FIERGS.

No encontro, foi aprovada a Carta de São Gabriel, em que todos as autoridades que participaram do evento, frisam a necessidade e a urgência da duplicação da rodovia. A Carta, que será endereçada à presidência da república, ao governo estadual e aos municípios gaúchos, frisa a união dos signatários neste objetivo e exige a alocação de recursos no Orçamento da União em 2020 para conclusão do trecho licitado entre Eldorado do Sul/Pantano Grande e requer ainda um EVEA (Estudo de Viabilidade econômica e Ambiental) do trecho Pantano Grande/Uruguaiana.

Os debates se concentraram na duplicação da rodovia e na necessidade de unir esforços em busca de recursos do governo federal para esta demanda importante no estado. O deputado Mainardi salientou que para além dos ganhos econômicos e outros benefícios trazidos com a duplicação, vale destacar que vidas serão salvas e fez referência aos números assustadores de mortes e acidentes na BR 290. “Segundo dados da PRF, só entre os anos de 2010 e 2018 foram registradas mais de 2.500 acidentes e centenas de mortes. Podemos dizer que a cada vinte dias a BR 290 faz uma nova vítima, famílias estão morrendo, sofrendo e algo urgente precisa ser feito” destacou.

Em 2019 a bancada federal destinou em emenda impositiva R$ 20 milhões para a duplicação, mas o custo total é muito superior, o que também exige uma pressão política e popular ainda mais intensa sobre os ministros, “principalmente os gaúchos”, frisou Mainardi.

Pedro Luzardo, engenheiro do DNIT e representando o Departamento na Audiência, apresentou informações sobre os recursos necessários para continuidade do projeto de duplicação da BR 290 e calculou que seria necessário ao todo o investimento de mais de R$ 3 bilhões de reais, já que, segundo ele, para cada quilômetro de rodovia duplicada seria necessário o investimento de aproximadamente R$ 7,5 milhões para custo de projeto e obra.

A duplicação da rodovia, que é considerada parte de um corredor bioceânico, ampliará a logística para o escoamento dos produtos gaúchos, podendo intensificar, por exemplo, as relações comerciais com o Chile.


Manutenção da rodovia

Luzardo ainda informou que trechos entre Uruguaiana e São Gabriel estão em processo de licitação para manutenção. Até o final do mês de julho mais uma etapa do processo burocrático estará terminada para estes dois lotes. Para o município de Rosário do Sul, a notícia sobre a ponte foi positiva e comemorada. Luzardo garantiu, ainda para o segundo semestre, a manutenção do concreto da ponte de Rosário e uma nova capa de micro asfalto.

Por Elis Regina Cartaxo - Jornalista

Farrapo




Topo