CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS
  Educação

Problema com a Merenda Escolar gera nova polêmica

23/05/2019 20:41
 

No início da tarde desta quinta-feira, dia 23, o vereador Luis Fernando Torres (Boca  - PT), foi até a Escola Municipal Patrício Dias Ferreira, para averiguar a distribuição da Merenda Escolar aos alunos, após novas reclamações de pais dos estudantes sobre a baixa quantidade de Merenda e também pouca variedade de produtos.

Chegando no local, o vereador foi direto ao refeitório e encontrou um grupo de alunos fazendo o lanche da tarde somente com pão, sem acompanhamentos. Preocupado com o fato que comprovou a reclamação dos pais, o parlamentar conversou com os professores, funcionários e a Vice Diretora da escola para saber o que estava acontecendo, já que esta não é a primeira vez que acontece uma denuncia deste tipo no educandário e também em outras escolas.

A Escola começou neste ano a realizar aulas em turno integral para os alunos, onde devem receber três refeições por dia, pois as mais de 200 crianças e adolescentes, que estudam do Pré ao 9º ano, têm 16 disciplinas na carga horária e 35 professores com oito aulas por dia, sendo quatro pela manhã e quatro no período da tarde.

Durante a conversa com os professores, eles informaram que a merenda está sendo distribuída regularmente, porém em quantidade que não está a contento dos pais que fizeram a reclamação, pois em alguns dias acontece de faltar alimento.

O vereador constatou a falta de leite no momento da refeição, onde as crianças no período da tarde tiveram como merenda somente pão com um pouco de margarina, o que deveria ter sido substituído por suco. " Já que não tinha leite no momento da merenda, poderia ter sido servido um suco, mas nem isso tinha durante a merenda desses alunos, isso foi comprovado quando cheguei no refeitório. Já é a quarta denúncia que recebo somente este ano sobre a merenda, já tivemos episódios há cerca de um mês onde o problema foi confirmado pelo setor de merenda escolar, mas até o momento no que me parece não foi resolvido", disse o vereador.

Outro problema decorrente da escola e verificado novamente pelo vereador, é a energia insuficiente do local, que é precária e não produz eletricidade suficiente para manter ligados aparelhos como computadores e fornos, que a instituição necessita usar no dia a dia e não consegue devido a esta adversidade. " A rede elétrica da escola é monofásica e é necessário passar para trifásica, para poder colocar em funcionamento a padaria do educandário e poder ligar todos os seus aparelhos elétricos disponíveis, este problema está se arrastando há muitos anos e ninguém resolve", completou o vereador.

No final da vistoria, o vereador falou ainda que no mês passado a discussão da merenda foi o tema principal da Câmara, após uma reunião com a equipe técnica do setor de Merenda Escolar, que informou o parlamento da falta de complemento financeiro para normalizar a distribuição da merenda, com isso, na semana seguinte a Câmara votou um projeto de lei autorizando um aporte financeiro extra para a Merenda dos alunos, desta forma, na visão do vereador este problema após ser debatido não poderia acontecer de novo.

 " Logo após o meio dia três pais me ligaram para relatar o fato, para saber se era verdade me desloquei até a escola e cheguei direto ao refeitório, onde infelizmente os pais tinham razão. Vou relatar oficialmente o problema a Prefeitura novamente para tentar resolver de forma definitiva", finalizou o vereador.

O que diz a Prefeitura sobre o fato

A Secretaria de Educação informa que não há nenhum tipo de racionamento de Alimentos. Informa ainda que, conforme relatado pela direção da escola, a falta de leite na merenda do período da tarde na Escola Patrício Dias Ferreira se deu devido a logística na entrega: a direção solicitou o envio do leite no período da manhã e o Departamento de Alimentação Escola remeteu o pedido no mesmo dia, no período da tarde (na hora da merenda).

De acordo com o relato da diretora da Escola, Maria Elaine, em nenhum momento faltou à comunidade escolar merenda. Elaine também disse que a escola, onde ela mesmo faz suas refeições diárias, tem um variado cardápio e que é muitas vezes repetido pelos alunos. “Tem sempre bastante legumes, saladas, arroz, feijão e eles repetem a alimentação”, disse a diretora, que completou informando que o envio bissemanal de alimentos se dá devido ao armazenamento dos alimentos e sua validade.