CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS
  Opinião - Ufologia

Elver Ubirajara: Aceitaríamos dar um passeio em um disco voador ?

Por farrapo.rs
07/08/2018 10:04
 

Elver Ubirajara Teixeira Ufólogo


Distante uns 18 km da sede de nosso município (não citarei a localidade para não identificar a pessoa), conversei há uns três anos com uma senhora sobre o avistamento de um ser de uns 80cm centímetros de altura, dentro de sua casa, que a tocou no braço convidando-a para irem até um objeto luminoso que flutuava próximo ao solo e junto à casa. Era 1 hora da madrugada. Ela não sentiu medo, mas não foi até a estranha luz. De manhã ao sair fora da casa, ela encontrou duas marcas circulares na grama. Sentiu então que não tinha sido apenas um sonho. Este assunto nunca foi brincadeira, pelo menos para quem passou por esta experiência, mesmo sem ter sido convidado. Pelas pesquisas que realizo aqui pelo nosso município, há muitos anos, digo que fato desta natureza não são tão raros. Raro é eu conseguir estas informações. Muitos fatos estranhos envolvendo luzes misteriosas pelo céu, entrando em casas e carros, e deixando marcas circulares em gramas da cidade, campos e plantações ocorrem, mas não fico sabendo. Pessoas de diferentes níveis culturais, das áreas da medicina, educação e de outras áreas, que passam por experiências de avistamento de objetos luminosos, dizem que não convém comentar estes fatos. Não convém por quê? Lembro que os "ocultos" estão sendo revelados mais cedo ou mais tarde, e como ensinam os orientais, não conseguiremos ocultar por muito tempo a Lua, o Sol e a verdade. Conversei longamente com algumas pessoas que se depararam bem próximo, com seres e luzes, que não conseguiram identificar, e que após vários anos resolveram contar. Inclusive uma senhora, mão de três filhos, disse-me que após ter conversado comigo sobre o que ocorreu com ela, passou a dormir com mais facilidade. Certas ocorrências que passamos, quando relatamos a alguém, que julgamos credores de nossa confiança e que talvez possam nos esclarecer, nos sentimos mais aliviados. A Psicologia está cada vez mais ampliando seus estudos nesta sabedoria do "ouvir". Vamos seguir com teimosia pelo Caminho do Bem.

Os dez anos do mistério no Bairro Floresta

O tempo passou rápido. No dia 2 de agosto do ano de 2008, a 100 m do canto leste do Forte, os proprietários de uma residência tiveram de trocar todo o telhado da frente e da garagem. O horário era em torno de 20 horas e30 min. A dona da casa e seu filho de idade em torno de 20 anos, viram passar sobre o telhado, uma luz de diâmetro aproximado de dois metros e meio. Pela janela superior, presenciaram a penetração de uma luz de cor alaranjada que inundou o ambiente. Passou dois dias, choveu, e os proprietários notaram infiltrações pelo telhado. Examinando o telhado, este apresentava telhas desconjuntadas e com inúmeras trincas, lascas de 35 cm espalhadas pelo telhado. Mais de Quatro mil reais foram gastos para construção de um novo telhado. O telhado da parte de trás da casa ficou intacto. Uma pessoa distante aproximadamente 200 m, observou no dia e horário que ocorreu este fato, uma luz estranha que passou por sobre as casas do local. Pelos estudos que realizo sobre este tipo de ocorrência, sei que é caso raro a nível mundial, embora outras casas em nosso município tenham tido danos semelhantes. Sei de casos em algumas regiões do Brasil, cujas casas tiveram danos, mas trocar telhados é raro. Alguns meses após o ocorrido, passei diante de uma casa construída recentemente. Parei para observar uma pilha de telhas jogadas em terreno. Estranhei uma troca de telhas em uma casa nova. Examinando estas, constatei que apresentavam trincas, lascas, testemunhando fenômeno semelhante ao descrito. O proprietário disse-me que não observou nenhuma luz cruzando por cima da casa. Em outra oportunidade, conversando com um proprietário de outra casa, este narrou fato semelhante, quando teve de trocar o telhado também, pois este apresentava telhas quebradas e trincadas. Pela troca de informações, fiquei sabendo da troca de um quarto telhado, com telhas de outro formato em outra casa. Conversando com um pedreiro, ele narrou ter consertado telhados de outras casas, com danos semelhantes. Resumindo: em um curto espaço de tempo, que eu fiquei sabendo, ocorreu tudo isso. Tenho o dever de pensar o quanto desse fenômeno tem acontecido. Gostaria de receber informações sobre isso, que tenha ocorrido em cidades vizinhas. Fico no aguardo. A natureza desse fenômeno me obriga a imaginar que os autores desses fatos e fenômenos semelhantes, não são pessoas de nosso meio, mas agentes que querem nos chamar a atenção para mudanças que se realizam pelo planeta. Vamos ficar muito atentos, e seguindo pelo Caminho do Bem.

Ovni de cor branca amarelada
Era o dia 15 de julho de 2018. Local das testemunhas: umas seis quadras do centro da cidade, terrenos de uma chácara. Cinco testemunhas, pessoas adultas, observaram durante aproximadamente quinze minutos, uma luz branca amarelada. Horário da observação: 20h30. A sua forma era aproximadamente esférica. Sentido da observação era em direção ao viaduto das caieiras, 13 km da cidade. Altura aproximada de uns 20 graus, uma mão aberta. Parecia estar bem próximo do famoso Cerro da Angélica. Um diâmetro aproximado de 1/3 da lua cheia. No início das observações, estava imóvel, após uns minutos fez movimento rápido e apagava. Reacendia lentamente como uma lanterna de redução de luz. Realizava um curto deslocamento e novamente parava. O tal objeto queria ser visto. Dificilmente foi observado só pelas cinco testemunhas, pois existem residências localizadas aproximadamente abaixo do fenômeno. Ainda não conversei com moradores próximos desta região do Pinheiro, em direção ao viaduto e Cerro da Angélica. Tentarei colocar neste espaço, algumas fotos que foram realizadas por uma das testemunhas, com celular. Resumidamente é isto por enquanto. Fica certo tempo, sem os registros aqui, MAS, não que eu não tenha recebido novas notícias, como por exemplo, da luz vermelha que cruza por cima da Coxilha de São José. E também luzes estranhas próximas e sobre o Rio Camaquã. Mas muitos são quase uns repetições de outros, ocorridos nestas regiões, e fica até cansativo estarem aparecendo todos os meses por aqui. Tentarei realizar uma matéria com uma ou mais testemunhas de luzes e objetos voadores, que estão cada vez mais aparecendo na região do Santa Barbinha, setor oeste do município. Vou continuar nas pesquisas e tentando trilhar o Caminho do Bem.


Por farrapo.rs

Farrapo