CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS
  Saúde

Vereadores ainda manifestam preocupação com o atendimento da Oncologia

 

Na última sessão da Câmara, alguns vereadores se manifestaram demonstrando ainda muita preocupação com o atendimento de Oncologia para os pacientes de Caçapava, que são atendidos em Cachoeira do Sul.

A preocupação dos vereadores é principalmente pelas últimas notícias vinculadas na imprensa de Cachoeira do Sul, informando que em virtude do acordo não acontecer entre os municípios referenciados para pagar a diferença do valor, o atendimento pela primeira vez terá fila para os pacientes, não será mais de livre demanda como acontecia antes, onde no final do mês pagava o valor correspondente aos atendimentos.

Segundo a imprensa de Cachoeira do Sul, o município vizinho continuará pagando o excedente  para os seus pacientes,  sem fila, mas os outros municípios, inclusive Caçapava do Sul, terão o atendimento restrito ao valor pago pelo Governo Federal, que hoje é de R$ 22 mil para atender a população de Caçapava. Quando chegar neste teto o Hospital HCB passa o paciente para a fila e o atendimento será no próximo mês.

Se após chegar no teto de atendimento em Cachoeira pela HCB, mas o município de origem do paciente precisar enviar a pessoa com urgência, a própria Secretaria de Saúde deve fazer a regulação no Estado para encaminhamento a outro Hospital do Estado, ou enviar pelo Consórcio, mas isso é uma gestão de cada município.

“ Estou muito preocupado com a Oncologia, porque as notícias que recebemos da imprensa de Cachoeira não são boas para nós, onde os pacientes de Caçapava serão atendidos no HCB até o teto de R$ 22 mil e após terá uma fila ou enviar este paciente para regulação do Estado. Acredito que o pagamento pelo consórcio para este atendimento seja legal sim, o que está faltando é uma ação maior dos municípios”, disse Boca

Atualmente a União repassa para Cachoeira do Sul, o valor de R$ 133 mil para custear o atendimento de Oncologia no HCB, mas o valor gasto mensalmente chega a R$ 400 mil. Esta diferença que estava sendo negociada com as 11 Prefeituras referenciadas.

“Após esta notícia na imprensa de Cachoeira do Sul que em dezembro já teremos fila para este atendimento, é motivo de preocupação para todos nós, esperamos que o Executivo com a ajuda da Câmara resolva este problema, porque as demandas na demora deste atendimento já começou a chegar no Legislativo”, disse o Presidente da Comissão de Saúde, Marquinhos Vivian

 

 

 

 

 

 

Imprensa da Câmara / Caçapava do Sul