Cachoeira do Sul - Opinião

ARTIGO: Mineiros de alma e coração, por José Deni Silveira

25/04/2017 15:03
 

Aqueles que se posicionam contrários à instalação de um complexo polimetálico em Minas do Camaquã e aqueles que falam sem o mínimo conhecimento de causa, deveriam fazer como certos políticos, que por não terem subsídios e cabedal intelectual suficiente, se omitem e se reservam ao silêncio, enquanto uma meia dúzia se expõe e dá a cara, a tapa, para defender o projeto.

Os opositores ao Projeto da Votorantim Metais precisam entender que bem antes de sequer sabermos as premissas deste empreendimento mineiro, bem antes de tomarmos conhecimento do EIA/RIMA, nas Minas do Camaquã, já tínhamos 94% de aprovação pela instalação de mais um ciclo de mineração na nossa comunidade. Isto se deve à nossa identidade e a nossa cultura, que foi se forjando no inexorável pêndulo das décadas, e criando raízes profundas no inconsciente coletivo da nossa comunidade.

Sabemos o que queremos, temos tradição e vocação mineira e não será nenhum "forasteiro" que irá reverter este posicionamento, mesmo à custa de mentiras e da roupagem e dos contornos políticos que os oportunistas de plantão estão querendo adotar. O fato de sermos favoráveis e, por conseguinte, queremos a mineração em nossa terra, não quer dizer que queremos o fim do Rio Camaquã, como nossos adversários tentam passar.

O que está em discussão neste processo, é a sustentabilidade. Ou seja, a capacidade de usarmos os recursos naturais atuais com racionalidade, com vistas à preservação destes mesmos recursos para as futuras gerações. Cabe ressaltar ainda que, este conceito é alicerçado no tripé dos vieses econômico, ambiental e social. E não apenas na questão ambiental, em detrimento dos demais, num processo que pelo menos em tese, deveria ser harmônico e equilibrado e que contemple as necessidades diversas nas suas mais amplas manifestações. Cabendo ao órgão ambiental competente dar a palavra final à cerca do Licenciamento Prévio (LP), uma vez cumprido com todos os dispositivos legais.

Convém lembrar que, temos uma das legislações ambientais mais modernas do mundo, e que a obtenção da Licença prévia se constitui apenas no primeiro passo, e será seguida de mais duas licenças, a de Instalação (LI) e Operações (LO), as quais serão objetos de fiscalização severa por parte da FEPAM, a qual exigirá da empresa o cabal cumprimento dos compromissos assumidos perante o EIA/RIMA. Então, confiantes na seriedade da empresa Votorantim Metais e dos orgãos ambientais competentes, nada temos a temer, pois se a Galena (chumbo in natura) contaminasse, já estaríamos todos mortos. Sabidamente o minério de chumbo, que é um metal pesado e bioacumulativo, ele somente se torna perigoso quando exposto ao processo de transformação (metalurgia), liberando gases tóxicos e gerando rejeitos contaminados. O que não irá ocorrer nas Minas do Camaquã, pois o Projeto da Votorantim Metais não contempla metalurgia. Sendo que, nas Minas do Camaquã, o minério de chumbo será objeto apenas de beneficiamento (separação do minério de chumbo do material estéril), mantendo assim suas propriedades. O processo de metalurgia irá ocorrer na China, país que irá importar toda a produção do concentrado de chumbo auferida por este empreendimento.

A comunidade sempre se posicionou favorável, e cada vez mais renova este posicionamento. Uma comunidade relegada pelo poder público, descrente e desesperançada, que apesar de não prescindir da preservação ambiental; vê na retomada de mais um ciclo mineral, o renascimento de dias melhores, mais prósperos e mais felizes. Se existe alguma pretensa contaminação, esta se chama "identidade mineira", que de maneira indelével foi se impregnando em nosso DNA e em nossos corações, pois SOMOS MINEIROS DE ALMA E CORAÇÃO. E apesar do oportunismo político, e daqueles que por julgarem que não irão auferir benefícios diretos decorrentes da mineração, que à ela são contrários ou indiferentes. E àqueles que cujo universo orbita apenas em seus próprios umbigos; à eles respondemos de forma uníssona: "SEJA BEM VINDA VOTORANTIM METAIS HOLDING".

 

Por José Deni Rodrigues Silveira - (Derli)



Topo