Segurança Pública

Forças de segurança vão intensificar as ações contra o abigeato

Uma das medidas pretendidas pela Prefeitura é criar um WhatsApp de denúncia

 

Foto: Prefeitura

O prefeito Giovani Amestoy participou de reunião no Fórum com forças da segurança pública na tarde desta quinta-feira (09) para tratar de ações de combate ao crime de abigeato. A reunião foi presidida pelo Promotor de Justiça, Diogo Gomes Taborda, do Ministério Público.

O promotor explicou que trata-se de um dos crimes mais recorrentes no município e de difícil investigação, pois ocorre na madrugada - sendo percebido somente na manhã seguinte-, e pela falta de prestação de Boletim de Ocorrência por parte das vítimas. Ele sugeriu que cada classe representada na reunião propusesse uma ação e que seja realizada uma Audiência Pública após 60 dias para discutir as ações que foram feitas.

O prefeito Giovani Amestoy explicou que o objetivo da reunião é para “unir forças contra o abigeato e encontrar uma solução conjunta”, haja vista que o “consumidor pode estar consumindo carne doente, o produtor está deixando de ganhar sua renda com o roubo dos animais e o município perdendo com o recolhimento de impostos oriundos do agronegócio”.

O capitão da Brigada Militar, Luiz Mário Kristosch dos Santos, apresentou dados sobre o abigeato no município: “Neste ano foram registrados dois abigeatos em janeiro e sete em fevereiro. Em 2016, a Patrulha Rural rodou 11.780km; abordou 365 pessoas; aprendeu quatro armas e cinco veículos roubados usados em abigeatos, identificando 36 pessoas suspeitas, tendo, ainda, apreendido 371kg de carnes irregulares e efetuado cinco flagrantes”, frisou.

Na reunião, ficou decidido que as forças de segurança pública vão intensificar as ações contra o abigeato no município; a prefeitura irá criar um Whats App de Denúncia, que será encaminhado à Polícia Civil e BM, e aumentar a fiscalização da Vigilância Sanitária e Inspetoria.

A Polícia Civil e BM farão ações conjuntas e monitoramento de câmeras de segurança que serão doadas pelos sindicatos e colocados em locais estratégicos em entradas e saídas do município.

O MP vai ainda enviar um ofício de parceria com a Polícia Rodoviária Federal para que aumente a fiscalização de veículos suspeitos nas rodovias que margeiam o município para inibir a ação dos criminosos.

Participaram da reunião ainda: o Delegado de Polícia Civil Fabrício de Santis; presidente da OAB, Antonio Dias de Almeida Filho; o vereador Mariano Teixeira representando o Legislativo; os presidentes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Lasier Teixeira e Sindicato dos Trabalhadores, Sandro Ferreira; o Presidente da Associação de Policiais Civis, Nereu Manfredi; além do chefe da Vigilância Sanitária, Luiz Ilha e das Inspetoras Veterinárias Natália Idone e Bruna Velho.

Comunicação da Prefeitura / Caçapava do Sul




Topo