Segurança Pública - Segurança Pública

O Estado será pressionado todos os dias, afirmam vereadores

21/02/2017 16:07
 

A falta de segurança pública está preocupando a população de Caçapava do Sul que através das redes sociais pede a mobilização da comunidade para dar um basta nessa situação.

Somente neste final de semana, um empresário foi assaltado, vândalos depredaram registros de água de residências na Avenida Presidente Kennedy e pneus de carros que estavam estacionados em ruas centrais foram furados. É possível ainda enumerar a quantidade de furtos que têm ocorrido na cidade: motocicletas, lojas, residências.

Além do aumento da criminalidade, na última semana a Polícia Civil anunciou o fechamento do plantão durante a noite e o Corpo de Bombeiros também suspendeu provisoriamente o plantão. Ambos justificam esta atitude devido a falta de efetivo.

Já a Brigada Militar também está sofrendo com a falta de policiais, onde a cada ano diminui o efetivo, tanto com transferência, quanto aposentadoria de servidores. Mas em contrapartida o Estado não disponibiliza ninguém para ocupar os lugares vagos.

Desta forma, os vereadores de Caçapava do Sul após participarem de inúmeras reuniões em Porto Alegre pedindo mais policiamento, inclusive em audiência com o Secretário de Segurança Pública do RS, Cesar Schirmer, mas trazendo para Caçapava uma resposta negativa do Governo do Estado, resolveram intensificar o seu trabalho nesta área.

Em reunião na tarde desta terça-feira, dia 21, a Mesa Diretora da casa e outros parlamentares criaram uma agenda de trabalho sobre este tema e uma comissão formada por todas as bancadas para tratar somente deste assunto.

Primeiro ato foi remeter ao Prefeito Giovani Amestoy um ofício informando que o Legislativo está a disposição do Executivo para participar de todas as reuniões sobre Segurança Pública que for intermediada pela Prefeitura e solicitou ao Prefeito que inicie o processo de criação da Guarda Municipal, para colaborar com a BM na proteção da comunidade e dar Segurança aos espaços públicos.

“ Sabemos que este processo de criação da Guarda Municipal é lento e burocrático, por isso, que estamos solicitando que este novo programa inicie este ano, para que a médio prazo esteja funcionando”, disse o Presidente Ricardo Rosso.

Os vereadores irão fazer também um levantamento de tudo que o município ajuda o Estado na área de Segurança, como a cedencia de estagiários e servidores, além da ajuda financeira para os grupos de apoio a BM, Polícia Civil, Presídio e Corpo de Bombeiros.

Com esses dados, os vereadores marcarão diversas reuniões na capital do Estado para cobrar do Governo uma posição de no mínimo amenizar o problema com a manutenção dos serviços básicos dos órgãos de segurança.

Segundo o Vice Presidente da Câmara, Marquinho Vivian, a promessa do Secretário Cesar Schirmer é que em maio deste ano o efetivo no interior seja aumentado, coma formatura de novos policiais, mas não garantiu a quantidade.

“Os Poderes Públicos Municipais não irão descansar enquanto não haver resposta do Estado, pressionando Deputados, Secretários de Governo e também o próprio Governador, seremos uma pedra no sapato de cada um deles, mostrando a nossa força e união”, disseram os vereadores.

 

 



Topo