Polícia

Indiciada suspeita de matar o marido

13/06/2012 08:52
 

Segundo a versão on-line do jornal Diário de Santa Maria, a Polícia Civil de Caçapava do Sul indiciou Otelina da Mota Freitas, 46 anos, pela morte de seu ex-marido, o comerciante José Batista dos Santos Freitas, 50 anos. O crime ocorreu na manhã do dia 6 de maio deste ano, no restaurante da família, no Centro. A vítima foi morta com dois tiros. O processo foi remetido ao Ministério Público, que aceitou a denúncia.

Conforme a delegada Fabiane Bitencourt, Otelina foi indiciada por homicídio doloso simples (quando há intenção de matar). Ela aguarda o julgamento em liberdade, já que se apresentou à polícia cerca de 10 dias após o crime na companhia do seu advogado.

A delegada conta que, em seu depoimento, Otelina afirmou ter atirado contra o ex-companheiro, com quem viveu por mais de 30 anos, em legítima defesa. Os dois, que estariam por se separar, teriam discutido e brigado naquela manhã dentro do restaurante, em função de um dia de folga. Durante a discussão, Freitas teria agarrado a mulher pelos cabelos e batido com a cabeça dela em um tanque, no interior do estabelecimento. Em seguida, ele teria partido para cima dela com uma faca. Para se defender, Otelina alegou ter pegado uma arma que estava na despensa e atirado contra a vítima. Otelina afirmou não lembrar quantos disparos teria dado, pois estava em estado de choque e apenas queria sair do local. A arma do crime não foi encontrada pela polícia.

O advogado da indiciada, Paulo Brum, afirma que ainda não tem confirmação da acusação contra Otelina.

– Pretendo montar a defesa da minha cliente depois de ter o conhecimento oficial sobre o que ela está sendo acusada. Porém, ela me relatou, assim como disse à polícia, que agiu em legítima defesa – argumenta Brum.

Tiros nas costas
Os estampidos de dois tiros no meio da manhã do dia 6 de maio chamaram a atenção de um grupo de taxistas que tem ponto perto da Estação Rodoviária de Caçapava do Sul, na Rua General Osório, 569, no Centro. Ao ouvir o som, que vinha do Restaurante Freitas, os profissionais chamaram a Brigada Militar e o Samu. A perícia apontou que os tiros acertaram Freitas pelas costas.


Fonte: Diário de Santa Maria

Farrapo




Topo