Cachoeira do Sul

Comerciário que se afogou no rio Jacuí era casado há 8 meses com uma caçapavana

Jovem de 21 anos se afogou durante uma pescaria na tarde de domingo, dia 24

25/01/2016 14:41
 

Evandro da Silva Freitas Foto: Divulgação

Foi encontrado nesta segunda-feira, dia 25, o corpo do comerciário Evandro da Silva Freitas, 21 anos, que morreu afogado neste domingo enquanto pescava no Rio Jacuí.

Freitas era casado há oito meses com uma caçapavana e trabalhava como repositor no Supermercado Tischler, na filial da rua Saldanha Marinho. Ele nasceu e se criou na localidade de Palmas, zona rural de Cachoeira do Sul.

O casal, que não tinha filhos, residia próximo ao Centro Esportivo Municipal.

O comerciário se afogou enquanto pescava de caniço no Rio Jacuí acompanhado de seu padrinho, Sérgio Roberto FReitas Trindade, 51 anos. Eles saíram para pescar no início da tarde e levaram as esposas para aproveitar o domingo ensolarado na beira do rio. Segundo o relato de Trindade, tudo corria bem até que em certo momento a linha do caniço de Freitas trancou no tronco de uma árvore que estava em parte submerso.

Neste momento, o jovem, que não sabia nadar, entrou na água para tentar destrancar o anzol e acabou caindo em um buraco dentro do rio. Trindade disse que viu o momento em que o rapaz afundou de forma abrupta e começou a se debater dentro da água pedindo socorro.

A esposa que estava distante cerca de 50 metros correu para ajudá-lo levando um pedaço de taquara. Segundo Trindade, a moça - de apenas 17 anos e que sabe nadar -, queria entrar na água para tentar salvar o marido, mas acabou sendo contida pelos familiares.

O padrinho de Freitas então pegou a taquara e tentou alcançar para o jovem que por uns instantes conseguiu se segurar, porém depois de ter ficado submerso algumas vezes o jovem ficou sem forças e acabou sendo levado pelas águas.

Dois bombeiros foram de lancha até o local e efetuaram buscas até as 21 horas de domingo, entretanto o corpo foi localizado somente na manhã desta segunda. A vítima estava a aproximadamente 50 metros da foz do Arroio Amorim, no Bairro Mauá.


Fonte: Jornal do Povo

Farrapo




Topo